10 MÃES do cinema que lembram muito a sua

Compartilhe

O dia das mães se aproxima e selecionamos obras da sétima arte para homenagear estas pessoas tão especiais em nossas vidas. No entanto, o mundo cinematográfico, em especial Hollywood, ainda é um bocado machista e, infelizmente, ainda há poucos filmes liderados por mulheres fortes e inspiradoras. Encontrar títulos que fazem jus às dores e às delícias de ser mulher não foi uma tarefa muito fácil, mas é com esperança na mudança deste cenário, que listamos 10 filmes sobre mães e mulheres fantásticas, de variados gêneros e personalidades para assistir neste final de semana. Com certeza alguns desses filme lembrará a sua mãe, seja onde ela esteja!!

 

O Quarto de Jack (2015)

Inspirado no livro da escritora irlandesa Emma Donoghue, o filme retrata o drama de Joy (Brie Larson) e seu filho Jack (Jacob Tremblay) que são mantidos em cativeiro durante anos em um quarto de 10m² sem janelas, e são visitados periodicamente por Nick (Sean Bridgers), que é o  único contato deles com o mundo exterior. Joy faz o possível para tornar suportável a vida ali, mas quando a curiosidade de Jack sobre o mundo lá fora aumenta cada vez mais, ela elabora um plano para escapar. Um filme denso e ao mesmo tempo emocionante sobre o instinto de sobrevivência e a força do amor entre mãe e filho.

 


Meu Pé Esquerdo (1989)

Daniel Day Lawis ganhou Oscar de melhor ator neste drama, ao interpretar o personagem Christy Brown que filho de uma família humilde, ao nascer com uma paralisia cerebral que lhe tira todos os movimentos do corpo, com a exceção do pé esquerdo, aos poucos no decorrer de sua vida, consegue tornar-se escritor e pintor. A MÃE de Christy, interpretada magistralmente por Brenda Fricker, tem um papel importantíssimo no longa. Com sua força, amor e resiliência nunca desistiu do filho e foi a principal inspiração para que ele se tornasse um artista.

 


Lado a Lado (1998)

Um clássico da Sessão da Tarde, não poderia ficar de fora desta lista. No longa, Susan Sarandon interpreta Jackie, uma mãe recém-divorciada, cujos filhos não aceitam a nova namorada do pai, Isabel (Julia Roberts). Além de lidar com o divórcio e a implicância dos filhos com a madrasta, Jackie recebe uma notícia inesperada que transforma completamente a relação entre eles. Um filme delicado com cenas belíssimas, que mostra como o amor de uma mãe pode transformar uma família.

 


Mamma Mia!  – O Filme (2008)

Donna (Meryl Streep), a proprietária de um hotel nas ilhas gregas, está preparando o casamento de sua filha Sophie (Amanda Seyfried) com a ajuda de duas amigas. Enquanto isso, a noiva convida três ex-namorados de sua mãe Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard), na esperança de conhecer seu verdadeiro pai. Um filme delicioso embalado ao som das músicas do Abba, que mostra com leveza, as dificuldades de uma mãe, ao ter que deixar seus sonhos de lado para criar uma filha sozinha.

 


Que Horas Ela Volta? (2015)

Filme brasileiro aclamado pela crítica, nos mostra Regina Casé que, em uma de suas melhores atuações, nos conta a história da pernambucana Val que mudou-se para São Paulo para trabalhar como doméstica, com o intuito de proporcionar melhores condições de vida para a filha, Jéssica (Camila Márdia). Anos depois, a garota lhe telefona, dizendo que quer ir para a cidade para prestar vestibular. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, porém o seu comportamento considerado inadequado, abala as estruturas da família. Um filme necessário, não apenas pela forte crítica social que traz à tona, mas, principalmente por provar que os laços entre mãe e filha resistem ao tempo e à distância.

 


Nunca Sem Minha Filha (1991)

Baseado em fatos reais, o filme conta a história de Betty Mahmoody, casada com um médico iraniano que vive há vinte anos nos EUA . Durante uma viagem de férias à sua terra natal, junto com Betty (Sally Field) e a filha, Moddy Mahmoody (Alfred Molina) revela sua verdadeira personalidade: um homem manipulador e extremamente agressivo que fará de sua esposa uma prisioneira mantida sob o seu poder. Um filme angustiante, mas que mostra o que a luta e a coragem de uma mulher, são capazes de fazer para salvar a filha e voltar para casa.

 


Mama (2013)

Quando o pai de Victoria e Lilly mata a mãe das garotas, as crianças fogem assustadas para uma floresta e, por cinco anos, ninguém tem notícia do paradeiro delas. Um dia, elas reaparecem, sem explicarem como sobreviveram sozinhas e seus tios, Lucas (Nikolaj Coster-Waldau) e Annabel (Jessica Chastain) as adotam e tentam dar uma vida tranquila às duas, mas logo e percebem algo errado. As duas conversam frequentemente com uma entidade que chamam de “Mama” que passa a assombrar o dia-a-dia da família. Apesar de não ser um filme típico de dia das mães, ele entrou na lista, pois a dedicação de Annabel às meninas para ser uma verdadeira mãe para elas e a história real por trás da “Mama”, fazem deste suspense, um dos melhores já produzidos.

 


Três Anúncios para um Crime (2017)

Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes, interpretada pela maravilhosa Frances McDormand, decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude, repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrison), responsável pela investigação. Ao transformar a dor da perda da filha em força e determinação, Mildred nos mostra que não há limites para o amor de uma mãe.

 


Precisamos Falar Sobre Kevin (2011)

Adaptação do romance de Lionel Shriver, Precisamos Falar Sobre o Kevin promove um mergulho profundo na relação entre mãe e filho.Tilda Swinton, dá vida à Eva, que vê sua vida transformada após dar à luz seu primogênito, Kevin (Ezra Miller). Tudo ia bem, até Kevin começar a apresentar comportamentos estranhos que deixam Eva sem saber o que fazer, desenvolvendo aos poucos um processo de decadência e destruição íntima impressionante. Contudo, o que chama atenção é o amor de Eva por seu filho, que apesar de nebuloso, mostra-se sempre presente, em especial nas cenas finais do filme.

 


Lila & Eve – Unidas Pela Vingança (2015)

Após perder o filho assassinado de maneira inexplicável, Lila (Viola Davis) começa a frequentar um grupo de apoio e lá, conhece Eve (Jennifer Lopez), que também perdeu a filha. Como Lila segue insatisfeita com os resultados dos trabalhos da polícia, Eve a aconselha a fazer justiça com as próprias mãos. A partir daí, as duas embarcam em uma jornada de vingança, em busca de explicações. Com um plot twist surpreendente e uma boa atuação das protagonistas, o filme mostra até onde duas mães podem ir para honrar a memória de seus filhos.

 

Curtiram a lista? Qual desses filmes mais se identifica com a sua Mãe? Ou se você acha que faltou algum, nos indique nos comentários!

 

 

Compartilhe

Colaboradora do Cinéfilos Anônimos, 31 anos, jornalista. Amante dos animais, da sétima arte e de todas as outras