15 clipes de 2017 que são tão bem dirigidos que podiam passar no cinema

Por que a gente ama cinema, mas não sai do youtube..

Gorillaz – Saturnz barz

Eu queria muito ver esse clipe em IMAX! A existência do grupo Gorillaz já é uma produção e tanta, acho até desnecessário qualquer outro comentário a respeito. A direção é do mestre Jamie Hewlett.

Whipallas – Boogie Boogie

A prova viva que o simples bem executado se torna belo. Um roteiro bem trabalhado, uma fotografia maravilhosa e Tonico Pereira no elenco, é impossível não amar cada frame. A direção é do Philippe Noguchi.

M.I.A. – P.O.W.A

Além de cantora, M.I.A é cineasta e foi ela que dirigiu esse clipe (e muitos outros da sua carreia), o que me faz querer aplaudir a menina de pé. Seus clipes são sempre uma obra prima de arte.

Kesha – Praying

“Eu estou morta, ou esse é um daqueles sonhos?” Graças a deus tu tá viva mulher!
Composto por vários cenários, sendo a parte b&p a minha favorita, cada cena aqui é um espetáculo e cheio de simbolismo, não é necessário estar por dentro das notícias do pop pra notar que esse clipe é sobre o renascimento e fé da cantora. Destaque também pra montagem, que é muito bem feita. A direção é do sueco Jonas Åkerlund.

Vianney – Moi aimer toi

Clipizinho francês bem divertido e muito bem editado, ainda conta com famoso plano-sequência. Me lembrou muito aquela cena de 500 dyas of summer em que Tom dorme a primeira vez com a Summer e sai todo feliz cantando e dançando na rua.

Elza Soares – Mulher do Fim do Mundo

Dirigido pela cineastra Paula Gaitán e com uma fotografia toda neon que é um colírio visual, temos nossa diva Elza Soares em sequências fabulosas de primeiríssimo plano. A montagem (que também foi feita por Paula) é perfeita. Um hino do empoderamento feminino desses, bicho.. Pisa menos vocês duas, eu imploro!

The Weeknd – Secrets

Eu não faço a menor ideia da onde foi essa locação, mas que clipe! Que lugar, que enquadramento, que cenário, QUE FOTOGRAFIA! Dirigido por um cara chamado Pedro Martin-Calero (que só tem alguns curtas no currículo), Secrets é um dos meus favoritos nessa lista.

Selvagens à procura de lei – Dois de Fevereiro


Tem umas psicodelias alá Pink Floyd aqui, uns personagens estranhos a cá. É uma viagem, mas uma viagem boa, dirigido por Cléver Cardoso, os filtros usados na coloração do clipe é o que mais me encanta. @que clipão da porra!

Grimes ft. Janelle Monáe – Venus Fly

Seria essas duas as responsáveis por aquele meme do “não tem o que dizer, só sentir”. Uma produção com figurino e maquiagem perfeitos. Dirigido pela própria Grimes, o curta parece até um ensaio editorial de moda em slow motion.

Kendrick Lamar – HUMBLE.

Ganhador (mas que merecido) do clipe do ano pelo VMA 2017, HUMBLE é um espetáculo visual. Minha parte favorita é depois do 2:01, tem um enquadro no rosto de kendrick que gira em 360. E entre vários outros efeitos especiais e movimentos de câmera o clipe segue, dirigido por Dave Meyers.

Lana Del Rey – Love

Três dias depois desse clipe a Nasa divulgou a informação que havia descoberto um sistema solar com 7 planetas parecidos com a Terra.. COINCIDÊNCIA? Acho que não rsrs, Com um filtro cheio de ruido que imita as gravações da chegada do homem à lua, e uma Lana Del Rey cantando diretamente do espaço, Love é dirigido por Rich Lee, dono de mais um monte de clipes fantásticos.

BTS (방탄소년단) ‘봄날 – Spring Day

Os fãs de kpop piram, e com razão. Esse é mais um daqueles clipes com vários cenários, o “problema” é que aqui é difícil escolher em qual o ambiente é mais deslumbrante. Uma produção digna de hollywood, a direção é do YongSeok Choi.

Harry Styles – Sign Of The Times

Dirigido pelo francês Woodkid, pendurado por um guindaste com ajuda de alguns helicópteros, e fazendo lip sync certinho.. Harry (que não é o Potter) voa, e voa com estilo. E se você gosta de ver como funciona as produções audiovisuais, recomendo assistir ao making off desse clipe (tem no youtube, só procurar).

Dirigido pelo próprio Dave Grohl (que parece querer humilhar a gente com a quantidade de dom que possui), e disponível em 4K no youtube, The Sky is a Neighborhood parece até trailer da segunda temporada de Stranger Things, e ainda conta com filhas de Dave no elenco.

Dua Lipa – New Rules

Dirigir uma cena durante um plano-sequência não deve ser fácil. Dirigir um plano-sequência com meninas dançando e cantando em perfeita sintonia deve ser muito menos.. agora imagina tudo isso em tons pastéis (imaginou?), essa lindeza se chama New Rules e o responsável por essa direção é o Henry Schofield! Cheio de efeitos criativos nas transições de câmera, o clipe é muito bem coreografado e ainda traz aquelas mensagens de “vamos ajudar umas as outras”. Esse clipe é minha atual religião!

 

Menções Honrosas:

Taylor Swift – Look What You Made Me Do

É inegável que a produção e o CGI desse clipe estão maravilhosos, mas visualmente é bem confuso, taylor aparece tem pelo menos 10 cenários diferentes.

Robin Schulz – OK (feat. James Blunt)

Uma homenagem a “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”

Katy Perry – Chained To The Rhythm

Figurino e maquiagem perfeitos e uma clara referencia a adaptação cinematografica de 1984 do George Owen.

Christophe Willem – Marlon Brando

Um título de música desse, né? Também é uma homenagem ao filme “Show de Truman”

The Weeknd – I Feel It Coming ft Daft

Cheio de referências à Star Wars <3

Selena Gomez – Fetish ft. Gucci Mane

Dirigido por Petra Collins, o clipe lembra muito o filme Repulsa ao Sexo, de 1965.

Clean Bandit – Symphony feat. Zara Larsson
https://www.youtube.com/watch?v=aatr_2MstrI
Uma fotografia extraordinária e de tamanha sensibilidade!

Kendrick Lamar – ELEMENT.

E qualquer clipe que Kendrick lamar lançou esse ano. 

Estudou produção audiovisual e fotografia. O pai era um tira e a mãe uma hippie. É obcecada por paletas de cores e assiste qualquer filme se tiver a Amy Adams no elenco. É um vyado com y e a maior fã de pagode anos 90 desse brasil.