Crítica: ‘Ana e Vitória’ apresenta amizade, músicas e relacionamentos modernos

Compartilhe

Mesmo que você não seja fã do duo musical Anavitória, já deve ter ouvido falar da dupla que conquistou fãs jovens em todo o Brasil e venderam milhares de discos. O sucesso foi tanto que agora as duas moças ganharam um filme próprio, Ana e Vitória, uma comédia teen, estrelado por elas próprias.

Ana e Vitória é basicamente indicado para quem é fã da dupla. Quem não conhece nada sobre a história delas, fica sabendo pouco sobre como elas alcançaram o sucesso. Os fatos são mostrados e citados, mas de forma bem superficial. Claro, nada impede de alguém assistir. Só não se deve ir ao cinema esperando uma cinebiografia

O foco de Ana e Vitória  é aproveitar o alcance que as duas têm entre o público jovem e mostrar um enredo com a mesma pegada da geração que aprendeu a se comunicar apenas pelo WhatsApp e vive em redes sociais como Facebook e Instagram.

Basicamente, a história gira em torno dos encontros e desencontros amorosos de Ana e Vitória, durante o período no qual se tornam amigas mais próximas até o final da primeira turnê. A ideia é mostrar como cada uma lida com seus parceiros e parceiras, paixões e ficantes. E, claro, apresentar músicas do novo repertório ao público.

Ficção ou não?

O filme foi escrito e dirigido por Matheus Souza (Apenas o Fim e Tamo Junto), a partir de um argumento original do empresário e descobridor das cantoras, Felipe Simas. Ana Caetano e Vitória Falcão também ajudaram no roteiro, contando casos reais de suas vida. Mas não dá para saber o que de fato aconteceu. Tudo ali pode ser ficção. Ou não.

Ana e Vitória interpretam elas mesmas, o restante do elenco é formado por atores profissionais. A digital influencer Clarissa Müller faz uma participação como uma das namoradas de Ana. Apesar de algumas falhas, as meninas se saem bem em frente às câmeras e conseguem pegar o timing certo das piadas que aparecem no roteiro. Como cantoras, são boas atrizes também.

Aliás, esse é um destaque do filme. Apesar da história não ter muitos elementos narrativos e pouca coisa acontecer de fato, alguns diálogos são realmente divertidos. Dá para descontrair.

Ana e Vitória com certeza vai agradar aos fãs da dupla, pois é uma maneira diferente de vê-las se apresentando ao público. Quem não é fã, talvez não se empolgue tanto com o filme, mas se você é um cinéfilo de carteirinha, vale a pena experimentar essa comédia romântica musical nacional. Ah, e para quem está ainda está em dúvida sobre o estilo musical do duo Anavitória, elas cantam músicas no estilo pop folk.

 

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 6 Média: 4.3]

CONTEÚDO RELACIONADOS

Compartilhe

Bem-vindo a Wonderland! Eu amo cinema, séries, livros, viajar e música. Sempre em companhia de um delicioso café, claro. Ah, também queria aprender a tocar guitarra.