A Batalha das Correntes

Crítica: A Batalha das Correntes retrata a história de três gênios criadores da transmissão da Corrente Elétrica.

Tudo começa em 1888 com a genialidade de Thomas Edison (Benedict Cumberbatch) mostrando a sua criatividade e sua capacidade de transformar qualquer ideia que lhe passe pela cabeça em sucesso garantido. Ao mesmo tempo, em outro ponto do país, estava George Westinghouse (Michael Shannon), o empresário, o gênio empreendedor, investidor e muito atencioso com aquilo que se propõe a fazer. O período em que ambos brigavam por suas invenções que definiria qual o tipo de corrente elétrica que seria usado no mundo todo, ficou conhecido como A Batalha das Correntes.
Existiu ainda mais dois personagens de grande relevância no enredo. Um é o fiel escudeiro de Edison, Samuel Insull (Tom Holland) que o acompanhou nos altos e baixos da empresa. Também não podemos esquecer daquele que viabilizaria todo o progresso que vivemos hoje, que foi o idealizador do gerador usado nas usinas hidroelétricas, Nikola Tesla (Nicholas Hoult). Ele foi o terceiro gênio da tríade que mudaria o mundo moderno, era o mais estudioso, o cientista que pensava em soluções enquanto Edison e Westinghouse trocavam farpas.

Fonógrafo de Edison

Benedict Cumberbatch é Thomas Alva Edison.

Diretor experiente em documentários

Michael Shannan é George Westinghouse

A Batalha das Correntes ficou muito bem dirigido por Alfonso Gomez-Rejon, que usou da sua experiência em documentários e séries para deixar o longa com o devido embasamento histórico de forma bem didática e auto explicativa pelos diálogos e atitudes, mostrando as características de cada um desses personagens importantes da nossa história.
Usando câmeras em plano contínuo o diretor consegue mostrar detalhes do laboratório criador de maravilhas de Thomas Edison. E com tomadas panorâmicas ele consegue mostrar a escuridão em que o mundo vivia antes do advento da transmissão da energia elétrica ser desenvolvido.

Os gênios da Batalha das Correntes.

Nicholas Hoult é Nikola Tesla

Esse filme se divide contando as histórias dos três personagens contemporâneos que se entrelaçam e formam a trama única: A Batalha das Correntes. O filme já começa com Thomas Edison famoso por suas invenções e patentes, mas alterna com a história de George Westinghouse que também já era muito conhecido no mundo dos transportes de carga sobre trilhos. A importância de Nikola Tesla é inegável, mas a sua participação no filme é comentada um pouco antes da metade e volta a ser retratada na última parte.
Recomendamos que veja esse filme em uma sala bem escura, de preferência ainda no cinema, para que a sua experiência de estar em Nova York completamente apagada, seja maxima. Apesar de ser um assunto que envolve muita física e ciência, o filme evita entrar demasiadamente em termos técnicos, deixando-o mais adequado para as aulas de história da ciência e empreendedorismo.

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 0 Média: 0]

Professor de exatas e músico baterista, sempre trabalhou com tecnologia como desenvolvedor. Leitor de quadrinhos de heróis e livros de ficção. Como fã da série Star Trek absorveu a lógica do Sr Spock e muito do comportamento social presente nos capitães das naves da Federação. Vida e longa e próspera a todos.