Crítica | Dumplin’ (Netflix) trata a aceitação do corpo com delicadeza

Sinopse:

Willowdean “Dumplin’” Dikson (Danielle MacDonald) é uma adolescente acima do peso, que foi praticamente criada pela tia recentemente falecida da qual ela sente muita falta. Agora ela precisa aguentar a difícil relação com sua mãe, uma ex miss (Jennifer Aniston) que não enxerga a moça como ela gostaria de ser vista. Para desafia-la, a adolescente se inscreve para o concurso de beleza da cidade, o qual sua mãe é coordenadora.

Crítica:

Você já se sentiu menosprezado ou insuficiente para alguém? Com a auto estima baixa por conta do seu corpo? Ou como se o mundo estivesse contra você?

Eu sei, isso parece um tipo de propaganda para algum livro de auto ajuda. Mas é inevitável que se você já passou por alguma coisa desse tipo na adolescência, vai acabar gostando de Dumplin’, a mais recente comédia adolescente da Netflix. E se você se sentir emocionado ao assistir um filme tão razoável, não se culpe, pois é totalmente aceitável já que o longa trata de seu assunto central com muita delicadeza.

Danielle MacDonald e Jennifer Aniston em Dumplin'

Por exemplo, aqui não vimos a adolescente gorda apaixonada pelo padrãozinho da escola que não dá moral para ela. Não espere que o filme caia na onda do romance. Existe um romance, só que ele é direcionado para segundo plano deixando espaço para acompanharmos todo um processo de aceitação.

Temos uma personagem que se acha inferior a todos por não corresponder às expectativas que as pessoas colocam no corpo. Com isso, o filme consegue se destacar um pouco das últimas produções do gênero, já que tenta fugir pra previsibilidade.

Claro, que nem tudo são flores na produção. Logo no início notamos uma certa falta de energia na direção e na edição. Parece que os dois profissionais não conseguiram dialogar e muitas cenas acabaram esperando demais para serem cortadas. Isso afeta diretamente a parte do humor do filme quase o deixando cair no território do tédio.

Jennifer Aniston em Dumplin'

Jennifer Aniston:

Por sorte, temos Jennifer Aniston que tem uma personagem que foge de um possível estereótipo forçado e acaba podendo mostrar mais camadas para trabalhar. Agora os outros coadjuvantes são operantes quando não são completamente caricatos. Existe uma roqueirinha que chega a doer.

O final fica enrolando demais para chegar a conclusão. Tem momentos em que você olha para mãe e filha e quase manda elas se amarem menos de tão longo que fica.

Se formos avaliar Dumplin’ de uma forma mais cínica, vamos ter um filme bem mediano. Mas é impossível não levar em conta o quão ele vai dialogar com as pessoas que se identificam com a protagonista. Para essas pessoas, mesmo com defeitos, ele vai cair como um abraço.

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 3 Média: 4]

Fã de cinema desde que nasceu e não tem muita paciência com séries, mas tem um fraco por sitcoms. Acredita que o Chandler de Friends é uma versão dele mesmo em algum lugar do multiverso.