Crítica: Um Segredo em Paris é um bom filme para ser lido.

O dono de uma livraria parece ter algum Segredo em Paris, e sua nova assistente pode se envolver emocionalmente com esse misterioso livreiro parisiense.

Aves despencam em pleno voo caindo direto nas calçadas em diversos pontos da cidade. Várias cenas mostram uma Paris tranquila e pacata ao mesmo tempo que enfrenta manifestações políticas e sociais nas ruas. Livrarias estão completamente cheias de livros e vazias de leitores.

O filme é lindo para quem gosta de ler livros. Tem uma protagonista que gosta de escrever, um livreiro que não gosta de público, um café para inspiração e Paris.

Muitas cena convidam o espectador a contemplar a cidade luz em plena luz natural do dia. Vários planos amplos não deixaram a Torre Eifel escapar de seu eterno protagonismo.

Muito silêncio e contemplação.

Mavie (Lolita Chammah) é uma garota que gosta de fazer suas anotações em um café e está passando um tempo na casa de sua amiga, até que encontra um emprego como assistente de uma livraria com direito a morar em um quarto. O dono da livraria é Georges (Jean Sorel), um senhor mal-humorado e misterioso que aos poucos vai ganhando a admiração da jovem assistente.

O filme deixa dúvidas se o livreiro é também algum chefão da máfia italiana. Mas isso não tira a beleza do filme como um registro fotográfico. Podemos dizer que esse é um bom filme para ser lido, porque cada cena que fica em silêncio ou, em seus diversos mistérios, podemos ter diversas interpretações, assim como acontece com um bom livro.

Falta de amor gerando desorganização.

É muito interessante ver como a falta de amor deixa qualquer lugar muito mais desorganizado. Era assim que a livraria estava antes da chegada de Mavie, desorganizada, bagunçada, um acúmulo de caixas de distribuidoras que sequer foram abertas. Depois que Mavie assume o relacionamento amoroso com Georges apesar da diferença de idade a livraria começa a ganhar mais vida. Entretanto Georges era muito misterioso em suas atividades extra livreiro e não deixava que ninguém entrasse na sua vida. Isso dificultava a evolução do romance, mas inspirava Mavie a escrever mais e mais.

Se você quer viajar para Paris e ver como essa cidade mantém suas fachadas conservadas e lindas você vai gostar de Um Segredo em Paris.

 

Trailer: 

 

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 2 Média: 3]

Crítico de formação livre pela Casper Líbero. Músico baterista, que trabalha com tecnologia, leitor de quadrinhos de heróis e livros de ficção. Como fã da série Star Trek busca analisar e escrever suas críticas com a coerência e a ética dos capitães das naves da Federação dos Planetas Unidos. Vida e longa e próspera a todos.