Crítica: The Purge passa toda a tensão e desespero em novo formato

Crítica: The Purge consegue passar mais desespero e tensão em novo formato

Após fazer um grande sucesso nas telas dos cinemas com seus quatro filmes, The Purge (Uma Noite de Crime) conseguiu mostrar que o público realmente gosta de experimentar o mundo caótico e sem leis que é apresentado nessa utopia insana. Porém, como um filme como passar essa experiência em somente 2 horas? A criação de uma série para mostrar a noite de vários ângulos diferentes foi genial.

Com a primeira temporada de The Purge podemos não só aproveitar a experiência desse mundo insano por mais tempo, mas também conhecer o lado de pessoas que entram na onda do “passe livre” do governo, dos poderosos que são protegidos com seu dinheiro, dos pobres que não tem para onde correr e até mesmo de cultos que enxergam a noite como uma missão para se libertar dessa dura realidade.

O ponto forte da série foi conseguir entregar ao público tantos lados diferentes em apenas 10 episódios, ligando-os no final. Um culto financiado por pessoas que gostam de matar e aproveitar o feriado é, definitivamente, algo que aconteceria nessa realidade e ver pessoas vulneráveis sendo manipuladas para a diversão dos outros é algo bizarro, porém genial. The Purge consegue explorar bem o feriado do governo como algo comercial, o que é impensável para quem tem um pingo de empatia, mas que faz total sentido no mundo cruel que vivemos.

Crítica: The Purge passa toda a tensão e desespero em novo formato

Além de jovens manipulados, podemos ver também o lado daqueles que não aprovam porém tem que ter uma posição arriscada no meio de pessoas que financiam essa matança para viver bem; Temos um irmão desesperado atrás de sua irmã; Uma pessoa em dúvida se deve ou não aproveitar a data para se livrar e um justiceiro que acredita cegamente que está fazendo a coisa certa.

A série consegue ter um início empolgante, deixando o público interessado e ansioso pelo próximo episódio. Com um ritmo bom, conseguimos sentir uma imersão muito maior do que nos filmes e apesar de alguns episódios mais lentos para informar o público da direção que a série leva, é impossível não ver o potencial de desenvolvimento desses personagens e da introdução de outros em futuras temporadas.

A forma que The Purge consegue explorar o interesse de seus personagens, os flashbacks e as intenções do governo e de outras instituições em somente 24 horas espalhadas por 10 episódios é sensacional. Com um início excelente, um meio bom e um final que amarra todas as pontas e não deixa nenhuma dúvida, vale a pena conferir esse mundo em um formato diferente.

 

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 4 Média: 3.5]

Devoradora de séries, com mais de 100 na grade atualmente. Eterna fã de LOST e apaixonada por ficção científica. Diz a lenda que encara qualquer filme, desde que não tenha nenhum brinquedo assassino envolvido.