De um pai Babá quase que perfeito a um pai-peixe, listamos alguns papais que marcaram o cinema

Compartilhe

A sétima arte nos emociona constantemente e, quando se trata do dia dos pais, não poderia ser diferente. Por isso, listamos sete filmes cujos protagonistas, são pais dignos de cinema, dignos de ser uma grande babá, um grande contador de histórias ou até mesmo, de enfrentar todas os riscos do fundo do mar para encontrar seu filho.

 

Biutiful (2010)

Nesta obra prima de Alejandro G. Iñarritu, acompanhamos numa narrativa densa, forte e visceral, a história de Uxbal (Javier Bardem) um trágico herói e pai de dois filhos que, ao sentir o perigo iminente da morte, batalha contra uma dura realidade e um destino que o impede de perdoar, perdoar-se, por amor e para sempre.

 


Um Mundo Perfeito (A Perfect World) – 1993

Ambientado no Texas na década de 60, o filme mostra a saga de Butch Haynes (Kevin Costner), um presidiário que foge da prisão, e é implacavelmente perseguido pelo policial Red Garnett (Clint Eastwood). Ao entrar na casa de uma família, Butch leva como refém, um menino de oito anos, Phillip Perry (T.J. Lowther). Mas contrariando suas expectativas, aos poucos eles se tornam-se amigos e o relacionamento transformará a vida dos dois.

 


Procurando Nemo (Finding Nemo) – 2003

Quando Nemo, um jovem peixe-palhaço é capturado inesperadamente, seu pai Marlin se vê obrigado a embarcar em uma emocionante aventura de resgate. No caminho ele conhece Dory, uma peixinha muito divertida que vai ajudá-lo a enfrentar os mais diversos perigos, para encontrar seu filho perdido. Neste clássico da animação, vemos o que o amor de um peixe, ou melhor, de um pai-peixe é capaz de fazer por um filho.

 


Uma Babá Quase Perfeita (Mrs. Doubtfire) – 1993

Neste clássico para ver e rever, Daniel Hillard (Robin Williams) após um divórcio conturbado e ser impedido pela ex-esposa (Sally Field) de passar mais tempo com os filhos, tem uma ideia inusitada: vestir-se de mulher para candidatar-se ao cargo de babá em seu antigo lar. Por trás das cenas cômicas e momentos divertidos, vemos o amor e obstinação transformarem e amadurecerem um pai, cujo objetivo era apenas ficar perto de seus filhos.

 


Tão Forte, Tão Perto (Extremely Loud & Incredibly Close) -2011

Thomas (Tom Hanks) e Oskar (Thomas Horn), pai e filho, têm uma tradição: desvendar mistérios juntos. Contudo, a investigação mais recente é interrompida pela tragédia do dia 11 de setembro de 2001. Depois de perder o pai no atentado, Oskar encontra uma misteriosa chave que pertencia a Thomas, e inicia uma incrível jornada, pelas cinco regiões de Nova York, que o ajudará a lidar com a dor de uma perda inesperada provando que os laços de amor entre pai e filho, são para sempre.

 


2 Filhos de Francisco – 2005

Neste belo filme nacional, vemos a história de Francisco, Francisco Camargo (Ângelo Antônio): um lavrador do interior de Goiás que tem um sonho aparentemente impossível: transformar dois de seus nove filhos em uma dupla sertaneja. Apesar do foco ser a história da dupla Zezé di Camargo e Luciano, é o pai deles, seu Francisco o grande personagem da trama que, com seu amor e dedicação incansáveis, consegue ajudar os filhos a alcançar o estrelato.

 


Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas ( Big Fish) – 2003

Em um dos mais belos filmes de Tim Burton, acompanhamos a história de Ed Bloom (Albert Finney) que sempre foi um grande contador de histórias, cuja principal característica é mesclar realidade e fantasia. Suas histórias fascinam a todos, menos Will (Billy Crudup), seu filho. Quando a saúde de Ed fica debilitada, Sandra (Jessica Lange), mãe de Will, tenta reaproximar os dois, fazendo com que o filho passe a compreender o fabuloso mundo do pai.

 


 

Filmes com esse tema, o cinema já produziu infinitos filmes, é até complicado de escolher, podemos acrescentar mais filmes, nos comentários, coloque o filme que mais faz lembrar algo de você com o seu pai!

 

 

 

CONTEÚDO RELACIONADOS

Compartilhe

Colaboradora do Cinéfilos Anônimos, 31 anos, jornalista. Amante dos animais, da sétima arte e de todas as outras