Festival Tudo Sobre Mulheres divulga lista dos premiados

Compartilhe

O Festival Tudo Sobre Mulheres anunciou os filmes premiados na sua 6ª edição na noite de domingo, dia 9, em Chapada dos Guimarães. Formado pela especialista em políticas públicas para o audiovisual Vera Zaverucha, atriz e roteirista Julia Katharine, a mestre em estudos de cultura contemporânea Juliana Segóvia, a atriz e apresentadora Maria Ceiça, o cineasta Amauri Tangará, e o doutor em Comunicação Social Leonardo Esteves.

Confira a lista dos premiados:

 

– Melhor Filme (Prêmio O2 Play e O2 Pós)

“Embaraço”, de Mirtes Agda Santana

– Melhor Curta (Prêmio Cia Rio e Coletivo C/as4tro)

“Peripatético”, de Jessica Queiroz

– Melhor Média (Prêmio Cia Rio)

“Estamos Todos Aqui”, de Rafael Mellim E Chico Santos

– Melhor Documentário (Prêmio Cia Rio)

“Tia Ciata”, de Mariana Campos e Raquel Beatriz

– Melhor Filme CONNE (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil)

“Simbiose”, de Julia Amorim

– Melhor Filme FAMES (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil)

“Divina Luz”, de Ricardo Sá;

– Melhor Filme RJ/SP (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil)

“Demônia – Melodrama em Três Atos”, de Fernanda Chicolet e Cainan Baladez

– Melhor Filme Universitário (Prêmio Academia Internacional de Cinema)

“A Gente Nasce Só de Mãe”, de Caru Roelis;

– Prêmio Aquisição Elo Company

“Embaraço”, de Mirtes Agda Santana;

 

Além da premiação prevista, o júri outorgou mais três prêmios:

– Melhor Atriz

Ana Flavia Cavalcanti, protagonista do filme “Rainha”

– Melhor Direção

Carla Saavedra Brychcy (O Espírito do Bosque)

– Menção Honrosa ao Filme Tetê, de Clara Lazarim.

 

Nossos agradecimentos a todos que participaram, se inscreveram, contribuíram, ajudaram, celebraram as mulheres de todas as cores, raças, credos e gêneros – comemorou uma das curadoras do Festival Danielle Bertolini.

Mais informações no site do festival tudosobremulheres.art.br

 

 

 

CONTEÚDO RELACIONADOS

Compartilhe

Publicitário, Designer e Crítico de Cinema. É obcecado por monstros gigantes e, talvez, o ser que mais assistiu Breaking Bad neste planeta. Raulseixista desde a infância, hiberna uma vez por ano nos alpes de Itapira, ouvindo 12 horas interrupta do Maluco Beleza