La Casa de Papel na CCXP | Visitantes foram sequestrados na Casa da Moeda

O que não falta na CCXP são atividades para os visitantes. São dezenas e mais dezenas de coisas pra fazer num espaço tão gigantesco. E sem dúvida alguma as mais cobiçadas (e que geram imensas filas de espera) são as experiências. Esse conceito surgiu não faz muito tempo na própria San Diego Comic Com e foi incorporado desde o início pela CCXP. Trata-se de estandes fechados onde o público desfruta de alguns minutos de atividades imersivas dos mais diversos gêneros.

Em 2018 uma das interatividades mais disputadas da CCXP foi La Casa de Papel, no estande da Netflix. Trata-se de uma réplica reduzida da cenografia original da série, a qual retrata a Casa da Moeda da Espanha, local onde se passa a trama. Do lado de fora do “prédio” a fachada externa servia de pano de fundo para fotos com atores vestindo o famoso figurino vermelho dos personagens.

Os visitantes que tiveram paciência de esperar cerca de duas horas na fila foram muito bem recompensados com 6 ambientes que reproduziam locais icônicos da produção. Para entrar na atividade o grupo de visitantes é “abordado” por atores fantasiados que agem tal qual estivessem num sequestro. Logo na entrada os visitantes encaram a luxuosa escadaria onde tantas emoções se desenrolaram. A fidelidade dos cenários era impressionante. Em outro ambiente foram reproduzidos os planos e mapas idealizados pelo Professor.

A sala de aula improvisada onde a quadrilha recebeu todas as instruções sobre o sequestro também foi retratada no estande. Graças à riqueza de detalhes, este era um ótimo lugar para tirar fotos. O painel com os personagens de La Casa de Papel segurando plaquinhas de identificação também foi tema de outro ambiente, onde os visitantes podiam vestir parte do figurino.

A parede dos celulares que gerou bastante tensão ao longo da série também estava lá como fundo para mais fotos divertidas. O mais legal ali era procurar pelos nomes de alguns sequestrados mais relevantes como Alison Parker e Arturo Román. Por fim, o cenário mais procurado era o do cofre com diversos fardos de dinheiro e cédulas de Euro espalhadas pelo chão. Poucos visitantes resistiram ao prazer de se deitar sob o dindin e jogar cédulas para cima!

Pra completar a festa, a Netflix convidou MC MM pra cantar ao vivo a sua música “Só Quer Vrau” que bombou intensamente na época em que a série estreou. Mais uma vez a Netflix arrasou na CCXP com seu estande super diversificado e rico em atividades interativas para o público. La Casa de Papel se confirmou como uma das séries mais populares de 2018 e proporcionou uma experiência ímpar aos seus fãs!

 

Relembre o vídeo de abertura da série La Casa de Papel e compare os cenários.

 

 

 

Tercio Strutzel ama histórias, seja no cinema, séries, livros ou quadrinhos! Foi editor do fanzine Paralelo, mas hoje quase não consegue desenhar. Se especializou em Presença Digital, mas tem diversos projetos fervilhando na mente. Está sempre em busca de atividades culturais por São Paulo.