Chega de correr, gritar e cair: Verdadeiras protagonistas femininas do Terror

Se tem um clichê que já não cola é o da mocinha em filmes de terror que sempre conclui em dois típicos finais – ou ela só serve para morrer tropeçando no vento das maneiras mais bizarras possíveis, ou para ser salva por algum mocinho corajoso, deprimente.

Separamos alguns dos filmes mais assustadores de terror de todos os tempos com mulheres fortes, corajosas e macabras do cinema, confira:

Hereditário

Hereditário terror

Nem tudo é o que parece deve ser a melhor definição para um filme tão intenso, Hereditário é literal em seu nome, mas se envereda por tantos outros pontos e abusa de tantos artifícios para causar medo, espanto e uma agonia psicológica que exige de sua protagonista e eventualmente de sua atriz o máximo de uma atuação que beira a loucura.

Considerado um dos melhores filmes de 2018, Hereditário coloca o papel feminino, a questão da maternidade e o próprio poder e independência da mulher são papeis fundamentais nesta trama, se não viu, veja.

 


Um Lugar Silencioso

Um Lugar Silencioso terror Emily Blunt

Uma Leoa num mundo silencioso, Emily Blunt exprime emoções diversas numa trama capaz de gelar a alma, situações como dar a luz numa banheira sem poder emitir um único grito, perder um filho em frente aos seus olhos e cuidar de uma família com ternura e ainda se manter como uma esposa carinhosa, definitivamente uma protagonista que possibilita que este filme seja do tamanho que é, além de um final forte e decidido.

 


Suspiria

Suspiria terror

A dança, o corpo, a possessão, assim como a versão original, Suspiria de 2018 tem a potencia do corpo e da alma da mulher, uma trama macabra e diabólica que se passa numa escola de dança bem rigorosa.

 


Corrente do Mal

Uma maldição sobrenatural  transmitida pela relação sexual, talvez a pior DST de todos os tempos, esse é o mote principal de Corrente do Mal, a despreocupada Jay uma jovem vivendo o auge de sua juventude e que contrai esta maldição após ter transado com um namoradinho e agora tem que fugir de uma entidade sem pressa alguma, que apenas caminha mas se mantém constante.

Ela até corre sim, mas Jay é uma personagem interessante e nada frágil que só cresce durante a loucura toda e encontra entre as muitas mensagens do filme, uma forma de lidar e se proteger do mal.

 


O Animal Cordial

Dirigido por uma das mais talentosas Diretoras Nacionais do Terror, Gabriela Amaral, O Animal Cordial traz o primitivo do ser em sua melhor forma.

Você pode até não concordar com ela,duvidar de seu caráter e motivações,  mas a personagem de Luciana Paes, a garçonete faz o necessário para se manter viva, transita por emoções e consequências e protagoniza cenas inesquecíveis.

 


Invocação do Mal

Lorraine Warren, a mulher que enfrenta o além, sensitiva, mãe, esposa e caçadora de entidades, um personagem mais do que icônico do terror mundial.

Veja Também: 20 Filmes de Serial Killers pra te deixar com medo da própria sombra

 


A Bruxa

Em uma fazenda no século 17, uma histeria religiosa toma conta de uma família que acusa a filha mais velha pelo desaparecimento do seu irmão ainda bebê.Uma macabra trama que vai muito além da demonização da bruxaria, dos rituais e de toda religiosidade que envolve a humanidade, é arcaico, forte e extremamente assustador.

 


Halloween (2018)

Ele pode ter dois metros de altura, ser um assassino em série, usar aquela mascara horripilante e ter um belo histórico de habitar os pesadelos de milhares de pessoas como um dos vilões mais icônicos do cinema, ele pode ser tudo isso, mas ela se preparou a vida toda para acabar com a raça dele. Este ultimo filme da franquia Halloween traz um novo viés e exalta a vingança da personagem clássica que corria gritava e caia, típicas dos filmes do gênero dos anos 90, corre Myers, grita!

 


Babadook

Além de ser dirigido por uma mulher, a Diretora Jennifer Kent, Babaddok traz muitas camadas, entre elas o luto pela morte brusca do marido as dificuldades de uma depressão que faz uma mãe ter pouca empatia com seu próprio filho e toda a construção deste relacionamento que envolve momentos de puro terror e o encontro de sentimentos entre dois personagens muito cativantes.

 


A Morte te dá os Parabéns

Todo dia ela morre assassinada por um mascarado, perseguida, gritando, caindo, aprendendo e assim todo dia aprendendo a não ser mais a vitima frágil, todo dia aprendendo mais sobre o mundo a sua volta, parece muito um filme bestinha, mas traz uma protagonista que se liberta e se renova! e subverte o gênero!

 


Hannibal – 2001

Sete anos se passaram desde que Dr. Hannibal Lecter escapou da prisão. O brilhante mas perigosíssimo psiquiatra agora está solto pela Europa. Mason Verger se lembra bem do seu contato com Dr. Lecter, pois foi sua sexta vítima.

Embora horrivelmente desfigurado, sobreviveu, e agora busca vingança. Verger percebe que, para encontrar Lecter, precisa despertar o interesse dele com uma isca: a agente do FBI Clarice Starling.

Numa belíssima interpretação, Juliane Moore dá a vida a uma agente forte, destemida e extremamente dedicada, Clarice é ao mesmo tempo um recurso narrativo atraente para ambos os lados da trama e também o ponto principal de toda ela, sendo a personagem com maior desenvolvimento, um baile nos psicopatas!

 


Mother!

Se você entendeu este filme sabe muito bem da dimensão do terror psicológico que estamos falando aqui, se ainda não assistiu, assista e se chegou ao fim sem entender nada, clique aqui.

Jennifer Laurence fica incumbida de ser a musa, a inspiração, o ponto focal do mundo e a vítima perfeita do mundo que a destrói, literalmente, alegoricamente e assustadoramente perturbador, Mother! Reverencia a mãe natureza.

 

 

 

Apenas um homem que faz tudo pela "família", Publicitário, crítico de Cinema e fundador do Cinéfilos Anônimos, bom em fazer propostas irrecusáveis e Lasanhas bolonhesa.