Crítica | Sensível, Tolkien enfatiza os problemas pessoais do criador da Terra Média

Com uma bela história de vida, o escritor J.R.R. Tolkien ganha filme biográfico louvável. Sem entrar muito em detalhes de suas obras, a vida do famoso autor de O Hobbit é interessante a ponto de virar um super roteiro. Dirigido por Dome Karukoski, a sensibilidade de enfatizar os problemas pessoais de “Tolkien” é muito bem explorada nas telas.

A narrativa é contada em duas linhas temporais, primeiro vemos Tolkien (Nicholas Hoult) machucado e ferido na guerra tentando encontrar um amigo e logo os cortes se voltam ao passado, contando da infância do protagonista. Apesar de ser um filme biográfico a vida de Tolkien é digna de ser mostrada aos fãs das suas franquias literárias. Basicamente o filme se resume em explanar o dilema familiar, amoroso e relacionamento social. Uma obra que mistura delicadeza e amizade.

Cenas do filme Tolkien

Mantendo uma qualidade fotográfica do início ao fim, a produção tem ótimos intérpretes como: Lily Collins (Edith Bratt – adulta), Mimi Keene (Edith Bratt – Jovem) e Anthony Boyle (Geoffrey Boyle). A escalação do elenco é perfeita para o tom dramático da história.

Sem muita novidade na trilha sonora, a sonoplastia e mixagem trazem algo construtivo para a narrativa sem exageros. As cenas de guerra promovem impacto ao espectador demonstrando o verdadeiro objetivo de J.R.R. ali, além da guerra. Repleto de takes comoventes a vida do protagonista é empática aos olhos de qualquer um que tenha contato com as obras de Tolkien ou não.

Cena oficial do filme Tolkien

O ponto alto de Tolkien é a reviravolta dos acontecimentos. Em nenhum momento, o roteirista teve a intenção de fazer do autor um grande homem, mas trouxe os momentos mais impactantes de sua história.

As caracterizações dos atores nos fazem voltar ao passado e viver ao lado dos personagens. Parece que tudo no longa foi muito bem pensado. Talvez a maior fraqueza de “Tolkien” seja o ritmo lento nos primeiros 15 minutos da trama. O que nos motiva realmente é o quanto a vida dele é interessante ao ponto de, após esse tempo, ficarmos vidrados no que irá acontecer.

Sem dúvida, é um filme muito emocionante e podemos ver um outro lado das fantásticas histórias de J.R.R.

Trailer oficial de Tolkien:

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 0 Média: 0]

Publicitário, Designer e Crítico de Cinema. É obcecado por monstros gigantes e, talvez, o ser que mais assistiu Breaking Bad neste planeta. Raulseixista desde a infância, hiberna uma vez por ano nos alpes de Itapira, ouvindo 12 horas interrupta do Maluco Beleza