Crítica | Um Funeral em Família apresenta humor lento e arrastado

Compartilhe

A última produção da franquia da personagem Madea (Tyler Perry) tenta aproximar histórias escondidas dos familiares da protagonista. Sem sucesso, o humor é lento e arrastado. Um Funeral em Família não conquista e, o exagerado tempo de exibição gera desconforto e desejo do espectador de querer que a trama acabe mais rápido.

Madea e seus amigos pensavam que estavam indo para uma reunião de família na Georgia até que, inesperadamente, eles precisam organizar o funeral do tio Anthony (Derek Morgan). Durante a chegada e o planejamento, segredos dos membros dessa família são revelados.

Tyler Perry como ator é primordial para uma das poucas boas ideias de humor no longa, mas tem um fraco roteiro e direção. As piadas não são inteligentes, as cenas são lentas, não há inovação e o drama sobrepõe ao gênero de comédia.

Um Funeral em Família

No estilo novelão, Perry se preocupa em divertir mais com os diálogos do que com a linguagem audiovisual. O ritmo prolongado dos takes poderiam ser aproveitados com bons cortes para superar o péssimo conteúdo. Há momentos em que parece que estamos vendo dois tipos de filmes: um de comédia e outro de drama. Não há uma combinação justa entre os gêneros.

O filme é uma contraposição do que é bom com o que é ruim: Tyler Perry é o que tem de melhor e pior dentro da narrativa. Alguns personagens são realmente interessantes e outros são totalmente desnecessários. Com falas clichês, o riso está concentrado no trio principal de idosas; Madea, Bam (Cassis Davis) e Hattie (Patrice Lovely).

Um Funeral em Família cena da igraja do funeral

Tudo acontece em um hotel onde há duas traições: tio Anthony traindo a esposa com a melhor amiga e seu filho mais velho, AJ (Courtney Burrell), em outro quarto com a Gia (Aériel Miranda), namorada do irmão. (Existe narrativa mais mexicana do que isso?) As coincidências da trama são bizarras e esse é o ponto mais cômico de Um Funeral em Família.

Porém…

O décimo primeiro e último filme dessa franquia dirigida por Perry mostra o quão despreocupado ele foi em fazer mais um filme comum dentre as comédias chulas. São poucas as piadas em que o riso é certeiro. Para quem gosta e está acostumado com os filmes de Tyler, não se surpreenderá com Um Funeral em Família, mas para aqueles que querem se divertir, é melhor não criar expectativas quanto à narrativa.

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 1 Média: 3]

CONTEÚDO RELACIONADOS

Compartilhe

Mestre em Comunicação e Produtora Musical. Fissurada no mundo Geek e apaixonada por adaptações de livros para cinema. Amante da música, cultura pop e cinema. Gosta tanto de contos de fadas que resolveu pesquisar 2 anos a história de Cinderela.