Crítica | Wifi Ralph: Quebrando a Internet surpreende pelas mensagens relevantes

Compartilhe

Preciso confessar que não morri de amores pelo primeiro Detona Ralph. É um ótimo filme, mas não me divertiu tanto quanto eu gostaria. Mas me diverti muito com Wifi Ralph: Quebrando a Internet. Isso talvez se deva ao fato de eu estar mais ligado a internet do que aos games. Essa decisão do roteiro de tirar os games antigos do foco, tira todo o fator nostalgia que o primeiro filme passava. Por outro lado, as referências desse segundo acabam atingindo a todos e tira o filme da mesmice.

Na trama Ralph e Vanellope embarcam no mundo da internet para resgatar o volante do jogo Corrida Doce (jogo de Vaneloppe) antes que ele seja desligado da tomada, deixando todos os que vivem lá sem um lar.

A trama do filme pode parecer simples e bobinha… e é verdade. Ela é o ponto mais fraco do filme, pois nada aqui tem uma sensação de perigo ou urgência. Essa trama inicial é tão descartável que é praticamente esquecida no último ato, mudando completamente o foco.

Porém, esse defeito não impede o filme de ser divertido. Em primeiro lugar, a animação é linda. A criação de mundo usando a internet é bastante criativa e isso abre possibilidades para piadas ótimas que dificilmente alguém não vá pegar. A internet também não está no filme de forma gratuita. Ela serve tanto para apresentar um novo universo quanto para ajudar na evolução dos personagens, que aliás continuam ótimos.

Vaneloppe está no tédio. Ela não aguenta mais a mesmice do seu jogo e quer experimentar novos ares. Posso dizer que ela é a real protagonista desse filme, pois ela quer encontrar seu lugar no mundo e todos os acontecimentos do filme ocorrem em volta disso.

Em contra partida, Ralph está bem mais chato, mas de forma justificada. No primeiro filme ele era uma pessoa solitária, ninguém acreditava que poderia ser mais do que um simples vilão. Quando ele conheceu Vaneloppe, ela mostrou que ele pode sim ser um herói e um ótimo amigo. Graças a isso, o grandão sente necessidade de sempre manter ela por perto nesse segundo filme. E quando vê a possibilidade de ser trocado por outra amizade que a menina faz na internet, fica atordoado colocando todos os seus defeitos para fora. O personagem fica até mesmo um tanto abusivo,mas a forma que o filme faz para nos ensinar que não devemos tratar nossos amigos ou nossas outras relações como posse é muito bem elaborada e bem vinda nos dias de hoje.

As cenas que envolvem as princesas da Disney são excelentes. É claramente a Disney avisado que está sabendo se atualizar aos tempos modernos. Inclusive em uma cena um personagem masculino põe uma roupa feminina e sua reação é muito boa. Ignorando qualquer sexismo que a cena poderia ter.

Claro que o filme também gosta de falar como o uso da internet pode deixar uma pessoa no fundo do poço, a sessão dos comentários retratada no filme é uma sala escura e triste. Temos umas críticas muito bem sacadas aqui.

Mesmo com seus problemas de roteiro, Wifi Ralph é um filme que surpreende por suas mensagens relevantes e criatividade. Além, claro de ser muito divertido, algo que nunca deve ser deixado de lado.

 

 

Avaliação do Cinéfilos Anônimos
Avaliação dos Visitantes do site
[Total: 0 Média: 0]

CONTEÚDO RELACIONADOS

Compartilhe

Fã de cinema desde que nasceu e não tem muita paciência com séries, mas tem um fraco por sitcoms. Acredita que o Chandler de Friends é uma versão dele mesmo em algum lugar do multiverso.